domingo, 11 de dezembro de 2016

VAMOS A ELES!


"Da derrota na Madeira, tão inesperada quanto injusta, prefiro salientar a excelente exibição da nossa equipa, nomeadamente até aos 75 minutos. A posse de bola a rondar os 80% e as várias oportunidades claras de golo criadas, acima da já elevada média verificada ao longo do campeonato, tornam esta avaliação, do meu ponto de vista, irrefutável.
Em suma, 'tudo' teve que acontecer para voltarmos a perder ao fim de 23 jogos na competição: péssima arbitragem (técnica e disciplinarmente); anti-jogo maritimista (com complacência de Vasco Santos, uma subespécie de árbitro); sorte do adversário no primeiro golo (não bastasse a queda de Luisão, ainda houve um desvio de Nélson Semedo que impossibilitou Ederson de defender o remate); e, sobretudo, ineficácia gritante da nossa parte.
Resta-me afirmar que, se conseguirmos criar sempre tamanha superioridade em relação aos adversários, o que não é fácil, estou certo que ganharemos todos os jogos.
Entretanto, o desaire na Madeira já lá vai e receberemos o Sporting numa posição menos confortável do que seria expectável. Uma derrota no dérbi significará a perda da liderança. No entanto, atribuo favoritismo à nossa equipa pois, além de continuar líder, tem sido aquela que, não obstante a inacreditável onda de lesões que a tem atingido, melhor futebol tem praticado ao longo da época. Por outro lado, um cenário de derrota, apesar de profundamente desagradável e de significar mais um titulo para o Sporting, em nada colocará em risco a nossa pretensão de conquista do tetra, o qual nunca conseguimos, mas que permanecerá, ainda assim, claramente ao nosso alcance. Até porque, como se sabe, não há campeões à 12.º jornada..."

João Tomaz, in O Benfica

sábado, 10 de dezembro de 2016

VISITA INDESEJADA!


"Diz a tradição das superstições que, quando se recebe em casa uma visita indesejada, o remédio para espantar é colocar uma vassoura, com o cabo para baixo, atrás de uma porta. Não há estudos científicos que o comprovem, mas parece que, em poucos momentos, a visita acabará por se ir embora, sem que cause dano ou transtorno aos anfitriões. Há quem recorra a este método para despachar a todo o gás aquela vizinha que fala pelos cotovelos, o familiar afastado que sempre aparece para pedir dinheiro ou aqueles 'amigos' de longa data que só fazem visitas à hora da refeição e sem avisar.
Parece-me que este domingo ali por volta das seis da tarde, atrás de uma das portas do Estádio da Luz, vai ter de estar uma vassoura de cabo para baixo. E olhem que eu até nem sou supersticioso, mas mais vale não arriscar. Afinal, estamos a falar de visitantes indesejados que já queimaram uma parte da bancada do nosso estádio, que passam a vida a falar mal da nossa família e que vivem obcecados com aquilo que temos e com o que somos. São os mesmos que se assumem como 'diferentes', mas passam mais tempo a ver o tamanho da nossa relva do que a preocuparem-se em cuidar da sua. São aqueles que inventam conquistas para não parecerem mais pequenos. E que gostam de vir remexer no nosso lixo sempre que temos o caixote cheio.
Tal como a vizinha que fala pelos cotovelos, há que saber despachá-los. Com a vassoura atrás da porta para que seja rápido, com mestria nas acções para conseguir resultados, sem dar hipótese de resposta para que sintam a sua importância.
E depois disso, sim, continuar o nosso caminho e convidar para jantar quem souber usar talheres e não comer de boca aberta."

Ricardo Santos, in O Benfica

SPORTING CHEIO DE ALMA?


"A minha última crónica parecia profética. Na Madeira não soubemos ter a sorte num jogo onde jogámos contra várias adversidades mas Rui Vitória fez bem em não se referir a elas porque tínhamos que ter jogado mais e melhor. Contra o Nápoles era um jogo de relativa importância, pois aquele circense Besiktas não ganha duas vezes em 100 jogos que fizesse em Kiev. Escrevi porque tinha a certeza de que o empate em Istambul, que tantos anti festejaram, nos daria a passagem segura. O FC Porto cumpriu contra a terceira linha duns ingleses de que nem a primeira equipa é forte, e que está com justiça nos oitavos de final. O Sporting continua mais agressivo nos comunicados do que nos relvados da Europa e fez hipotecar a Portugal a terceira vaga na Liga dos Campeões.
O Benfica repete a passagem na Liga dos Campeões do último ano e apura-se na Youth League. O FC Porto, mesmo com dificuldade, está nos 16 melhores da Europa, e apura-se na Youth League. O Sporting não faz parte dos 48 clubes europeus que disputam qualquer coisa na Europa, fica fora do torneio dos mais novos, mas segue intacto nos seus objectivos, agora mais concentrado. Ainda assim há quem veja o Benfica desmoralizado para o derby e o rival cheio de alma.
O meu resumo é bem mais exigente. O Benfica classificou-se, e não fez mais que a sua obrigação, pois é dos 16 melhores clubes da Europa, e era das duas melhores equipas do grupo.
No sorteio só o Leicester seria uma boa prenda, com o Mónaco tínhamos um duelo equilibrado, e com os demais estamos condenados a jogar contra as probabilidades estatísticas. Mas é muito bom estar aqui, com este interesse pelo sorteio de segunda-feira.
Domingo jogamos com o Sporting, e queremos ganhar, mas o jogo não é tão decisivo como na quart feira, contra o Real Massamá."

Sílvio Cervan, in A Bola

ESTAMOS A TRANSFORMAR O FUTEBOL NUM "REALITY SHOW"

                                           

"JOGAR NO LADO DO TERCEIRO ANEL ERA UMA LOUCURA"


A antiga glória do futebol português é o convidado desta semana da rubrica 'Uma Colecção de Histórias'.
Em semana de 'dérbi' no Estádio da Luz entre Benfica e Sporting fomos à procura de um testemunho privilegiado de quem viveu de perto essa histórica rivalidade.
Numa entrevista ao SAPO Desporto, António Simões recordou alguns dos momentos caricatos desses jogos com o rival de Alvalade e de como o Sporting conseguiu por diversas vezes impedir o Benfica de chegar ao 'Tetra' sempre em ano de campeonato do mundo.
'Endiabrado' junto à linha de fundo, António Simões conta-nos também como foi 'empurrado' para cima dos adversários pelo Terceiro Anel, e de como era vivida a rivalidade com o Sporting fora das quatro linhas.
Veja o vídeo

CAPAS DO DIA


HAJA VERGONHA



"Houvera necessidade de explicar o motivo de um país campeão da Europa, com o melhor jogador do mundo, e alguns dos melhores treinadores da actualidade, ter uma liga tão fraca e pouco apelativa, e o último Marítimo-Benfica seria um óptimo exemplo.
Embora com um historial respeitável, esta equipa madeirense mostrou não ter lugar naquilo que seria um campeonato conforme as exigências acima mencionadas. Na primeira parte praticou wrestling. Na segunda, teatro. Futebol? Nada. Sobrou uma chico-espertice saloia, também ela tão tipicamente lusitana - a fazer lembrar um certo Benfica-V.Guimarães da temporada passada, que tanta celeuma levantou na altura. Enquanto adepto, senti-me gozado.
A arbitragem foi um desastre, contribuindo para a encenação grotesca a que assistimos. Durante a maior parte do tempo, aos da casa valia tudo menos tirar olhos. Na ponta final, quando o Benfica precisava de cada segundo para tentar o golo, e com um critério diametralmente oposto, o juiz interrompia o jogo por coisa nenhuma, cortando-lhe o ritmo, e alimentando toda a espécie de simulações. Os seis minutos de desconto foram risíveis, dado o que se passara até então. Não queria chamar-lhe habilidade, mas...
Não é possível pretender um campeonato competitivo e compactuar com este tipo de treinadores, jogadores e árbitros, que não têm nível para o futebol de topo. Os primeiros, pela atitude tacanha de quem promove o anti-jogo como lema (e não falo de sistemas tácticos defensivos, esses absolutamente legítimos). Os últimos, pela incompetência (vamos dizer assim) na gestão do espectáculo.
Pobre desporto."

Luís Fialho, in O Benfica

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

"ADEUS DESCULPAS"


Na verdade, a Jorge Jesus sobra-lhe apenas um objetivo no Sporting, e é dos obrigatórios: ser campeão esta época.

Era o único resultado proibido, porém o Sporting, na gelada Polónia, deslizou mesmo para o lado errado do resultado e capitulou perante um frágil Légia, apagando-se no circuito da UEFA. Se o desfecho com que os verdes e brancos regressaram de Varsóvia foi uma deceção que os reduz às competições internas e lhes deixa azia nos estômagos para uns bons meses, o que dizer do discurso do seu treinador? Incidindo no essencial, toca-se na coerência do que diz Jorge Jesus. Ou na falta dela. Duas semanas antes, saído de nova derrota pela margem mínima (e outra vez nos derradeiros instantes) no duelo de volta com o Real Madrid, o técnico despediu-se da Champions com uma piscadela aos adeptos em jeito de promessa e um aviso aos antagonistas. "Resta-nos o apuramento para a Liga Europa. Temos condições de fazer uma prova muito bonita, e isso é chegar longe", atirou então Jesus, "embalado" pela réplica dada ao campeão europeu. À quinta derrota, e queimadas as hipóteses de derivação para a segunda montra de motivação e valorização dos jogadores, a mensagem foi de um conformismo assustador, desde logo pela forma como anulou à estrutura leonina (e ao canal televisivo oficial...) o recurso à responsabilização da equipa de arbitragem pela perda de três pontos e pelo consequente capotamento. "Agora há outros objetivos importantes em Portugal para conquistar", disse. Na verdade, lembrando o pesado investimento na armação do plantel, há apenas um: ser campeão! A alternativa é uma montanha de sarilhos."

VAI SER CUSPIDO ALGUM COMUNICADO?


UEFA REJEITA QUEIXA DOS VOUCHERS

Apresentada o ano passado
UEFA decidiu não dar seguimento à queixa do Sporting no caso dos vouchers.  

O organismo europeu baseia a decisão no facto da oportunidade gerada pelos vouchers para degustação de refeição não ser por si só um ilícito, uma vez que está enquadrado naqueles que são os costumes e práticas habitais de hospitalidade, não podendo dai retirar-se qualquer solicitação implícita ou tácita de favorecimento; entende a UEFA. 


OBS:Agora é que as osgas já não tem mais nada na Europa, depois de sairem  das competições da UEFA acabaram por perder a última coisa que lá tinham, triste sina de um  clube dirigido por uns tristes.
Upsssssssss enganei-me, ainda tem a UEFA Futsal Cup, mas vão pelo mesmo caminho, as portas do fundo.

AQUECIMENTO BTV :: 8 DEZ 2016 :: ANTEVISÃO BENFICA X SPORTING