sábado, 24 de junho de 2017

AS PAPA TÍTULOS

FUTSAL FEMININO É CAMPEÃO NACIONAL!

A equipa feminina de futsal do Sport Lisboa e Benfica sagrou-se, este sábado, Campeã Nacional, depois de vencer o Golpilheira (11-0) na 14.ª e última jornada da fase final do Campeonato.
No Pavilhão n.º 2 da Luz festejou-se, diante de muitos Benfiquistas, a conquista do quarto troféu da temporada 2016/2017. Depois da Taça de Honra da AFL, Supertaça e Taça de Portugal, o merecido Campeonato Nacional. Um triplete inédito no futsal feminino nacional.
Entrou fortíssimo o Benfica na última jornada da edição 2016/17 da competição, diante do Golpilheira, 7.º e penúltimo classificado desta fase final, com nove pontos, menos 25 do que as águias, à entrada para esta ronda.

Foto de Sport Lisboa e Benfica - Modalidades.
Ao intervalo, a formação da Luz já vencia por cinco golos sem resposta com a assinatura de Ana Sofia (3’), Janice Silva (4’), Rafaela Dal’Maz (8’), Maria Pereira (8’) e Sara Ferreira (10’). Estava feito metade do caminho rumo ao título nacional…
No segundo tempo, as encarnadas continuaram à procura do golo e os adeptos já faziam a festa no Pavilhão. Mas dentro das quarto linhas, as jogadoras continuavam a dart udo como se nada estivesse ganho. E, de facto, não estava. Com humildade, empenho, trabalho e máximo respeito pelo adversário da Batalha, os golos de Ana Sofia, Inês Fernandes e um auto-golo fecharam as contas na Luz.

Bruno Fernandes fez alinhar: Ana Catarina, Ana Sofia, Sara Ferreira, Inês Fernandes e Janice Silva.
Mais um para juntar aos vários de 2016/17

Foto de Sport Lisboa e Benfica - Modalidades.
É o mais recente mas não é o único. Pelo contrário. Contabilizam-se, esta temporada, vários títulos nacionais. Do futsal ao hóquei em patins, dos seniores aos mais jovens escalões de formação.
Um inédito Tetracampeonato marcou o futebol do SL Benfica. Mas, também nas modalidades, várias foram as conquistas a nível nacional: a equipa sénior de basquetebol, as seniores femininas de hóquei em patins, que festejaram o Pentacampeonato, os seniores masculinos de voleibol, a equipa de iniciados de futebol, os sub-20 de futsal, vários títulos nacionais de atletismo – desde estrada a corta-mato, de pista coberta a cross longo -, e ainda o Campeonato Nacional de Estafetas Mistas no triatlo.
As primeiras palavras dos protagonistas
“É um momento único, estas jogadoras são incríveis. Fizeram algo que até então tinha sido impossível. O sexto titulo desta equipa desde sempre. Elas são inigualáveis”, disse o técnico Bruno Fernandes, em declarações à BTV.

Foto de Sport Lisboa e Benfica - Modalidades.
“Todas as semanas trabalhamos muito para alcançar estes objetivos, quatro títulos em quatro possíveis, melhor ataque, melhor defesa, melhor era impossível”, analisou.
“Muito feliz. Tínhamos algum receio deste jogo porque queríamos muito este título. Mas acreditámos sempre e é fantástico estar agora aqui a festejar, sando que somos dignas campeãs. Posso dizer, com orgulho, que sou capitã da melhor equipa do país”, afirmou, orgulhosa, a capitã Inês Fernandes.

MAIS UM REFORÇO PARA O FUTSAL

“BENFICA É O CLUBE IDEAL”

Após as chegadas de Robinho e Raúl Campos, o SL Benfica anuncia mais um reforço tendo em vista a nova época de Futsal. O guarda-redes Diego Roncaglio chega do Kairat e assinou por dois anos pelo clube da Luz.
A decisão de sair do clube cazaque não foi complicada e o guarda-redes brasileiro explica o motivo.
“A minha opção, escolha por sair do Kairat, do Cazaquistão, foi o de almejar algo mais para a minha carreira, precisava de maior ritmo de jogo, de um campeonato mais forte. A minha saída não foi difícil “, começou por dizer à BTV Roncaglio, atleta que se descreve como um guarda-redes que faz muitos golos por onde passa mas cuja característica principal é ajudar no 5 para 4.
Natural de Blumenau, o guarda-redes de 28 anos (15-07-1988), estreou-se pela equipa brasileira Jaraguá Futsal em 2007, onde conquistou, entre outros títulos, duas Ligas Futsal (2007/2008).
Em 2012 assinou pelo Joinville/Krona conquistando a Taça do Brasil (2012) e a Superliga de Futsal (2012). Permanece no Brasil até 2015, altura em que se transfere para o Kairat. No Cazaquistão acrescenta ao seu currículo um segundo lugar no Mundial de Clubes (2015) e uma Taça do Cazaquistão (2015).
Questionado sobre o porquê de assinar pelo Benfica, Roncaglio é taxativo!
“O Benfica é um dos maiores clubes do Mundo, o maior de Portugal, e não foi nem um pouco difícil fazer esta escolha. É um clube de tradição, um clube que vai lutar por todos os títulos que disputar e, a meu ver, se quero jogar e mostrar o meu trabalho, o Benfica é o clube ideal”, explicou o guardião.
Sobre o conhecimento do plantel encarnado e do futsal português, o reforço fala sobre os compatriotas e os colegas de posição.
“Conheço alguns outros brasileiros, pelo facto de estar sempre a acompanhar o futsal. Sei da qualidade do campeonato português e para mim esta é a melhor escolha”, concluiu à BTV.
Roncaglio vai vestir de águia ao peito nos próximos dois anos.

JOGO LIMPO BTV - 23 JUNHO 2017

                                           

PRIMEIRAS PÁGINAS


QUEREMOS O ELISEU A FESTEJAR O 37º


A renovação do internacional português Eliseu é uma notícia que agrada aos benfiquistas. Primeiro porque é ainda um jogador com valor, dá experiência ao grupo, e cumpre com qualidade sempre que é chamado a substituir o habitual titular Grimaldo. Depois porque é dos mais carismáticos e simpáticos jogadores de todo o  plantel. Há uma sintonia entre Eliseu e os benfiquistas. André Moreira dizem estar a caminho da Luz, enquanto Nélson Semedo poderá não sair. São só excelentes notícias, que aguardam confirmação. Queremos o Eliseu de Vespa a festejar o 37º.
O Sporting contratou (?) Fábio Coentrão, e parece estar adiantado para sonseguir Mathieu, que se terá já desvinculado do Barcelona. Salários muito elevados, não são, este ano, problema em Alvalade, o Sporting será um adversário forte e de respeito. Pela primeira vez, e a continuar assim, talvez o único.
No museu azul e branco há já um reajuste de espaço para a justa homenagem a Paulo Rainha, o último grande herói depois de Kelvin. Desde longa data, que ninguém fazia tanto em tão pouco tempo pelo espólio azul e branco. Esta semana voltamos ao trabalho, primeiro com os testes médicos, depois com os jogos particulares. Temos saudades de ver o Benfica em campo, há quase um mês que não ganhamos um jogo. Venha o Neuchâtel Xamax (dia 13) para nos tirar deste purgatório, em que se transforma o defeso sem haver Benfica para saborear. Muito boa a prestação das nossas seleções. Com a Seleção principal a mostrar rigor, ambição e profissionalismo na Taça das Confederações para muita azia de quem já estava com o veneno preparado. Uma vitória em casa do país organizador, onde em 100 anos de futebol, nunca tínhamos marcado um golo. Os sub-21 também mostram bom futebol no euro da polónia.

Sílvio Cervan, in a bola

sexta-feira, 23 de junho de 2017

O LADO HOSTIL DE CASTELA


A questão fiscal à volta dos direitos de imagem de Cristiano Ronaldo e, por esse mundo fora, um tema aliciante para os media. A magnitude e complexidade do assunto dará certamente pano para mangas, umas com algum sentido, outros de todo descabidas. Como é óbvio, não me pronuncio sobre o que não conheço. Todavia, Aqui deixo o meu protesto pelo modo como a imprensa de Castela perdão, de Madrid, vem abordando o tema. Assinalo, tão-só, a vergonhosa colaboração com o Real Madrid para que, nos jornais, as prolixas fotografias do jogador português fossem sempre com o equipamento da seleção portuguesa. Camisola do Real Marid, em razão direta ou indireta do qual recebeu muitos dos proveitos que estão na origem do processo fiscal, nem pensar! O imaculado clube jamais se pode associar a tal situação, terão pensado os seus responsáveis. Daí, a camisola de Portugal, pois que Ronaldo - só para este efeito - é português!
Confesso que não me surpreende esta espanholada useira e vezeira. Por muitas palavrinhas políticas e diplomáticas que haja, eles não gostam de nós e muito menos de quem tem sucesso (embora, neste caso, dele usufruam). Acham-se superiores e olham-nos de soslaio como personagens secundárias.
É compreensível o desabafo (desejo) de Ronaldo de lá não querer continuar. Eles só o querem porque, mesmo no meio de tantos e tontos assobios e imprensa hostil, é um jogador que lhes dá títulos. Em 2012, o R, Madrid também eliminou a minúscula cruz que fazia parte do emblema, só para não ferir a susceptibilidade muçulmana aquando de um colossal investimento nas Arábias. Uns artistas, estes merengues...

Bagão Félix, in a bola

ATUALIDADE DESPORTIVA SL BENFICA: BENFICA TV 23 JUNHO 2017

                                         

BENFICA NÃO COMPARECE À FINAL FOUR DA TAÇA EM HÓQUEI

INDIGNAÇÃO E PROTESTO NO HÓQUEI

O Sport Lisboa e Benfica informa que não comparecerá, este sábado, em Gondomar, na final four da Taça de Portugal de Hóquei em Patins. 
Esta decisão da Direção do Sport Lisboa e Benfica justifica-se pela necessidade e urgência de se tomar uma posição clara que demonstre o estado de degradação que atingiu este ano a cúpula da modalidade e o total desacordo com alguns critérios – ou falta deles – da parte da direção da Federação Portuguesa de Patinagem (FPP) e dos órgãos que a compõem (Conselho de Arbitragem, Conselho de Disciplina e Conselho de Justiça). 
Importa realçar que esta decisão nada tem a ver com as outras três equipas que, de forma meritória, conquistaram o direito legítimo de competir, nesta fase final da prova, pela conquista da Taça 2016/17. 
Ao longo de toda a época, a equipa de Hóquei em Patins do Sport Lisboa e Benfica foi sentindo que muito dificilmente poderia jogar em igualdade de circunstâncias com outros competidores no Campeonato Nacional, por circunstâncias alheias à mera e sã competição desportiva. 
Perante evidentes sinais de dualidade de critérios nos bastidores, decisões erradas em pista e sucessivas nomeações de árbitros difíceis de compreender, jogadores e equipa técnica levaram a definição do campeão até à última jornada, com assinalável resiliência e espírito competitivo. Mas infelizmente, o pior estava para acontecer. 
No decorrer do dérbi de Alverca – intenso, competitivo, uma autêntica final –, ficou clara a inexistência de imparcialidade em algumas decisões, quer para quem o viu no pavilhão quer para os muitos milhares que acompanharam as incidências da emotiva partida pela televisão. Algo que ficou bem expresso, pela forma como foi anulado de forma inexplicável, a poucos segundos do apito final, o golo que daria o 6-5 e muito provavelmente a conquista do 24.º Campeonato para o SLB. 
Sobre todos estes temas, o Sport Lisboa e Benfica vai apresentar uma vasta exposição junto das entidades competentes, que deverão analisar, entre outros aspetos relevantes, a viabilidade dos atuais órgãos da FPP e até a “utilidade pública” da mesma federação que, nas mais diversas áreas, continua a anos-luz dos principais clubes que compõem aquele que é considerado o melhor campeonato do mundo. 
O SL Benfica procurou, durante toda a temporada, junto das instâncias oficiais, compreender as razões para o estranho critério de nomeação de árbitros, mas não foi possível ouvir explicações e isso diz algo das decisões tomadas. Pediu justiça para os injustificáveis castigos a atletas do Clube – até por comparação com outras situações –, mas, mais uma vez, não foi bem sucedido. 
No final de tudo isto, parece que os únicos a quem foi “tirado o sono” foi aos atletas, técnicos, dirigentes e adeptos do SL Benfica, como o comprovam declarações públicas de alguns responsáveis de órgãos pertencentes à FPP ou até a nomeação para o jogo da meia-final da Taça. 
Nas últimas cinco temporadas, o SL Benfica sagrou-se duas vezes Campeão Europeu, conquistou muitas provas do calendário nacional com as suas equipas seniores masculina e feminina (que também venceu uma Liga Europeia), colaborou para o desenvolvimento do hóquei em patins jovem, organizou eventos e participou em iniciativas de promoção à modalidade e, em conjunto com os outros clubes, contribuiu para as grandes audiências televisivas do hóquei em patins. Acabou, contudo, por ser ignorado e perseguido durante toda esta temporada. A anulação de um campeonato a 23 segundos do final, sem qualquer motivo para tal, é apenas o espelho de uma época em que nunca houve igualdade de circunstâncias. 
O Clube toma esta inédita decisão na sua história não apenas por interesse próprio, mas acima de tudo pelo bem da modalidade. É impossível que o profissionalismo, dedicação, empenho e paixão de clubes como o Benfica continue a conviver e estar dependente do amadorismo e “velhos hábitos” que vigoram no hóquei nacional, desde a primeira divisão às divisões inferiores, dos seniores à formação, do masculino ao feminino.  
Que fique claro: tudo isto nada tem que ver com o FC Porto e a UD Oliveirense, cujas equipas lutaram arduamente pelo título nacional e que beneficiarão também, em igual medida ao SL Benfica, das evoluções positivas que se verifiquem nas estruturas que organizam as competições em Portugal. 
Finalmente, porque todo o grupo de trabalho do Hóquei em Patins merece um fecho de época na companhia de quem sempre esteve presente nas bancadas, informamos que se realizará um treino à porta aberta, este sábado, no Pavilhão Fidelidade, às 18h30, hora para a qual estava agendada a meia final da Taça, em Gondomar. 
Lisboa, 23 de junho de 2017 
Sport Lisboa e Benfica 

PRIMEIRAS PÁGINAS


O CASO DOS "EMAILS" EXPLICADO ÀS CRIANCINHAS


(Ou como, em 2018, só teremos que nos preocupar com o Sporting)
"Há momentos em que temos que separar o trigo do joio.
Como, nesta guerra que nos estão a mover, teremos que perceber o que é sério – neste caso, nada – e o que devemos deixar de lado (eu diria, tudo … o que vem lá de cima).
Pois se, antes, se dizia, que … de Espanha nem bom vento, nem bom casamento, … agora, que temos muitas paixões espanholas (que o diga Cristiano Ronaldo), poderíamos começar a dizer que … o Porto não consegue ser campeão, nem, sequer, tem salvação (rima e pode ser verdade)!!!
O melhor é deixá-los a falar sozinhos!
Porque, com raras exceções, o fogo de artifício de alguns denota e expõe a sua fragilidade.
Para a próxima época, se não tentarem condicionar as arbitragens e causarem o pânico em quem tem de decidir, ... nem em 4º lugar ficarão!!!
Mas vamos por partes ...
NOS CLUBES, COMO NOS PAÍSES, NÃO HÁ MILAGRES
Nós, portugueses, sabemos bem, por experiência própria, o que é viver acima das nossas possibilidades.
Sem aqui procurar encontrar responsáveis (nem é o local certo nem o momento oportuno), durante muitos anos, com alguns – poucos – a chamarem a atenção, vivemos muito acima do que podíamos.
Seguiu-se um período de austeridade, com regras orçamentais e de gestão das finanças públicas apertadas, em que o País era "governado" pela famosa "troika", pelo FMI, pelas instituições europeias.
Acham que se houvesse um campeonato de países em que em vez de futebol e de golos, se disputassem encontros em que as vitórias eram obtidas pelo nível comparado do crescimento do produto interno bruto, pelas taxas de juro, pelo aumento dos salários, teríamos alguma hipótese de ganhar alguma coisa?
Não, pois não?
Então, como é que um clube "intervencionado" pela UEFA, que tem de pagar multas pelo seu desvario despesista dos últimos anos, que tem limitação de inscrição de jogadores, que tem um teto no seu endividamento ... poderá ganhar alguma coisa?
Pois é ...
SE COM UM INVESTIMENTO LOUCO ESTÃO HÁ 4 ANOS A SECO ...
Eles chegaram a este ponto porque, tendo ficado deslumbrados com um campeonato – o de 2012/2013 – caído no museu por obra e graça do Espírito Santo (apesar de tudo aquilo parecer ter, já, tantos anos que parece ser tudo, ... de museu), não perceberam que estavam no limite do esticar da corda com um modelo caduco, gasto, bafiento, ultrapassado, bacoco e provinciano.
Ou, ao contrário do que diria Beatriz Costa ... contemporânea deles todos ... "quando os Vascos não eram Santanas"!
Pois, partindo desse campeonato ganho com um pontapé de alguém que nunca soube porque é que o fez, foram acumulando erros sobre erros, metendo dinheiro para tapar más decisões, gastando o que tinham e o que não tinham, para, todos os dias, perceberem que a honra e a glória estavam, cada vez mais, longe!
A honra, já há muito, ... quase diria que desde sempre, ... a glória cada vez mais!!!
Então, perguntarão os mais ingénuos (que nisto de futebol, nós somos e os outros parecem), quem não ganha tem que inventar razões para não ganhar?
Claro que sim!
E nem a atribuição de culpas ao Espírito Santo (o desta última época ... que não o que lhes ofereceu o campeonato em maio de 2013) conseguiu tapar os buracos que por lá existem.
Numa declaração infeliz, Fernando Gomes (de quem tenho, diga-se, a melhor das impressões ... por muito que isso me condene ao inferno ... não ao da Luz nem ao da primeira parte da Divina Comédia, de Dante, mas ao da opinião dos Benfiquistas mais ortodoxos) tentou disfarçar o indisfarçável!
Havia, então, que encontrar outras desculpas.
E, se bem o pensaram, melhor (pior) o fizeram!
Foram aos arquivos de uns amigalhaços, sejam eles ex-árbitros – que trocaram uns mails com alguém que parece que tem mas não tem importância nenhuma na "estrutura" – ou a ex-detentores de empresas com acesso privilegiado a mails … e puseram-se a descontextualizar o que só tem explicação num determinado enquadramento.
E tomaram por declarações sérias alguns desabafos, insinuações de poder como se de verdadeiro poder se tratasse, irritações como condenações, expressões de momento como processos kafkianos!!!
Por mim – passe o juízo que possa fazer de alguns desses autores, até, em função do que exigiram, no passado, quando eram julgadores em vez de atores – não lhes dou importância nenhuma!
Percebo que queiram insistir na sua pretensa gravidade para que ninguém olhe para a sua – deles – verdadeira incompetência ...
Incompetência disfarçada, isso sim, com o Apito Dourado!!!
Por mim, dou-lhes – aos arautos – a importância que têm, ou seja, nenhuma!
Com um conselho: o de pedirem a quem batiza as operações na PJ para lhes dar uma ajuda, porque Apito Amolgado … só lembra ao … Marques!!!
SE NÃO FOSSEM OS MAILS ... TERIAM QUE SE JUSTIFICAR ... PERANTE OS ADEPTOS DO ... CANELAS, FUTEBOL CLUBE ... DO PORTO
Não tenhamos medo de chamar as coisas pelos nomes!
E de nos rirmos na cara deles sobre o que nos tentam acusar!
Por mim, é o que farei.
Como o fiz a todo o chorrilho de mentiras que, a cada dia que passa, inventam sobre mim!
Não ligando nem respondendo, porque isso é o que eles querem.
Ou, então, colocando altos responsáveis do clube a responder-lhes devidamente (com exceção do Presidente, que tem mais que fazer do que – como diz o povo – “gastar cera com tão ruins defuntos”)!
Não sou defensor – desde já o digo – do processo Apito Dourado.
Mas não queiram comparar o que ... não tem comparação!
Tenham lá juízo!
Quer quem os forneceu, quer quem os divulga!
Porque, se não forem uns mails para tentar justificar o injustificável, "tapando o sol com a peneira" – como pode dizer-se – teriam que se estar a explicar perante os adeptos do Canelas, Futebol Clube ... do Porto!!!
E sempre é melhor enganar quem quer ser enganado com estes mails do que tentar justificar para onde foi tanto dinheiro ... sem um único título, em 4 anos!!!
Esse é o problema!
Por mim … a palavra de ordem será “Vamos deixar o Xico a falar sozinho”!!!
Não o do Palácio, que já morreu há muitos anos, mas o Xico a que temos direito …
Como a verdade que, um dia, nos quiseram impingir … em forma de jornal!!!
EM 2018 SÓ TEREMOS QUE NOS PREOCUPAR COM O SPORTING
Por isso, por muito que me custe dizê-lo, em 2017/2018, só teremos que nos preocupar com o Sporting.
Pela calada – será que o homem aprendeu??? – estão a reforçar-se … benzinho!
Sem loucuras, mas com alguma cabeça!
Serão eles os nossos principais adversários na época que aí vem.
E – ou muito me engano – ou serão eles o principal obstáculo entre nós e o … penta!
NINGUÉM PARA O BENFICA (nem os mails)!!!"

Rui Gomes da Silva, in a bola